Crossfit artigo cientifico

by | Mar 18, 2017

CROSSFIT  ARTIGO CIENTIFICO

 

A National Strength and Conditioning Association está pedindo ao público para desconsiderar as alegações que seu estudo fez sobre lesões em CrossFit. Após dois anos de  litígio, A NSCA finalmente emitiu uma errata , ou correção, em relação a um de seus estudos mais proeminentes.

O estudo cientifico de CrossFit o “Crossfit-Based High-Intensity Power Training Improves Maximal Aerobic Fitness and Body Composition” , afirmou que 16 por cento dos seus sujeitos citados “se machucaram ” como uma das razões para não concluir o treinamento. O texto completo está disponível aqui .

Além disso, o artigo cientifico da  NSCA empregou em sua alegada taxa de lesões um texto para alertar os leitores sobre os riscos do treinamento CrossFit,

A unique concern with any high intensity training program such as HIPT or other similar programs is the risk of overuse injury. In spite of a deliberate periodization and supervision of our Crossfit-based training program by certified fitness professionals, a notable percentage of our subjects (16%) did not complete the training program and return for follow-up testing. While peer-reviewed evidence of injury rates pertaining to high intensity training programs is sparse, there are emerging reports of increased rates of musculoskeletal and metabolic injury in these programs(1). This may call into question the risk-benefit ratio for such extreme training programs …

 

Uma preocupação única com qualquer programa de treinamento de alta intensidade, como HIPT ou outros programas semelhantes é o risco de lesão por uso excessivo. Apesar de uma periodização e supervisão deliberadas do nosso programa de treinamento baseado em Crossfit por profissionais do fitness certificados, uma porcentagem significativa de nossos individuos (16%) não completaram o programa de treinamento e retornaram Embora as evidências de taxas de lesões associadas a programas de treinamento de alta intensidade sejam revisadas por pares, há relatos de aumento de lesões músculo-esqueléticas e metabólicas nesses programas (1). Isso pode pôr em causa a relação risco-benefício para programas de treinamento tão extremos …

 

O estudo e artigo cientifico sobre a Crossfit que a  NSCA relatou que a taxa de ferimento de 16 por cento porém sem a menor base de evidência cientifica. CrossFit Inc. e CrossFit 614, a filial onde o treinamento do estudo ocorreu, cada um apresentou ações judiciais para se protegerem das informações falsas publicadas pela NSCA.

Os fatos são claros: cada individuo  no estudo jurou à corte que as reivindicações de lesão do artigo eram falsas . Os individuos também  juraram que os autores fizeram suas reivindicações sem nunca perguntar aos individuos  as razões para não concluir o estudo.

Por favor, leia uma revisão completa do caso da CrossFit contra a NSCA aqui.

Quando a CrossFit Inc. entrou em contato com a NSCA e relatou que os autores não tinham fundamentado suas afirmações, o editor-chefe da NSCA, William Kraemer,( já leu algum livro dele?) respondeu que a revisão por pares era prova suficiente da validade do estudo. Na verdade, não foi. A NSCA publicou o artigo apesar de saber que os investigadores não tinham justificado suas reivindicações.

artigo cientifico crossfit

 
A NSCA admite que  publicou informações falsas no artigo cientifico sobre Crossfit

Em 11 de setembro de 2015, o “Journal of Strength and Conditioning Research” da NSCA  publicou uma errata.

Erratum, em latim para ‘erro’, é um termo que algumas revistas acadêmicas usam em vez de “Correção”. O dicionário da Universidade de Oxford define seu plural , errata, como “Uma lista de erros corrigidos anexados a um livro ou publicados em uma edição subsequente de um Diário.”

Aqui está o texto completo da admissão da NSCA

Erratum:

In reference to Smith, MM, Sommer, AJ, Starkoff, BE, and Devor, ST. Crossfit-based high-intensity power training improves maximal aerobic fitness and body composition. J Strength Cond Res 27(11): 3159 –3172, 2013, the authors have stated that the reasons for participants not completing follow-up testing, as reported in the article, were provided to the authors by the club owner. The club owner has denied that he provided this information.

After the article was published, 10 of the 11 participants who did not complete the study have provided their reasons for not finishing, with only 2 mentioning injury or health conditions that prevented them from completing follow-up testing.

In light of this information, injury rate should not be considered a factor in this study. This change does not affect the overall conclusion of the article.

 

Note que a errata da NSCA é baseada em declarações sob juramento feitas no processo penal. Sem isso, os erros publicados no artigo quase certamente não teriam sido contestados. As ações judiciais que a CrossFit e CrossFit 614 provaram ser essenciais para corrigir o registro científico.

Enquanto a confissão da NSCA é um começo, ela ainda propaga pelo menos duas falsidades :.

crossfit artigo

Crossfit e evidencias? NSCA publica errata

 

1: Os Individuos começaram a se machucar fazendo o treinamento de CrossFit

A errata da NSCA afirma que dois individuos mencionaram “lesões ou problemas de saúde que os impediram de completar o teste de acompanhamento”. Isso dá a falsa impressão de que a alegação de lesões do artigo sobre Crossfit  era parcialmente verdadeira. E omite informações cruciais publicamente disponíveis.

Nenhum desses dois sujeitos se machucou fazendo as aulas CrossFit  Na verdade, um dos indivíduos tinha uma condição médica pré-existente que o impediu de concluir o estudo. O outro sujeito feriu-se fora do programa de treinamento CrossFit examinado neste estudo.

Claramente, as lesões não podem ser razoavelmente atribuídas à intervenção de treinamento  no artigo da  NSCA. Por que a NSCA omite esse fato?

2: A correção da NSCA não afeta a conclusão geral do artigo

A última linha da errata da NSCA parece minimizar o significado da correção, alegando que ” não afeta a conclusão geral do artigo”.

Como disse o diretor-presidente e fundador da CrossFit, Greg Glassman, isso “é uma óbvia mentira”. A lesão não é uma linha passageira no artigo  de Devor; Ele motiva um parágrafo inteiro na seção Discussão, em que os autores editorializam sobre a importância da taxa de lesão no Crossfit não fundamentada.

O parágrafo afirma que o prejuízo é uma preocupação “única” com este estilo de treinamento. A alegação foi infundada quando o artigo foi publicado, e é ainda menos verdade agora.

Tire a reivindicação de lesão!. O estudo descobriu que este estilo de treinamento “melhora significativamente VO2max e composição corporal em indivíduos de ambos os sexos em todos os níveis de fitness.”

Esse aspecto do artigo pode permanecer inalterado, mas agora não há necessidade de “pôr em causa a relação risco- benefício para programas de treinamento tão extremos” – uma mudança muito significativa.

CrossFit apenas funciona.

Pin It on Pinterest