Atletismo e CrossFit

by | Jun 19, 2017

Neste artigo a ideia  é como as metodologias de alto nível no Atletismo e seu Coaches(Lydiard, Canova, Francis, Young, Phaff etc) pode reformular e atender as necessidades de atletas de modalidades mistas ou Condicionamento Físico  A.k.a Crossfit

Os Mestres do Atletismo

A fim melhorar nossa aprendizagem no esporte , nós devemos primeiramente lembrar o que nós aprendemos de cada Coach individualemnte. Só então podemos discutir como aplicar essas aprendizagens ao nosso esporte, e usá-las inteligentemente no planejamento do treino

Arthur Lydiard (Nova Zelândia)

De Lydiard aprendemos a importância de estabelecer uma base aeróbica . Contrariamente à opinião popular, Lydiard não recomendou  o treinamento ” LSD”(aerobico longo e lento) (lento relativo ao atleta). Lydiard defendeu a execução de alta quilometragem em um moderado (acho que 75-85% esforço) no  ritmo aeróbico.
Então agora na aplicação. Para os atletas que treinam no esporte de condicionamento fisico ou CrossFit acreditamos que um alto volume de trabalho aeróbico sub maximo durante a fase de acumulação é altamente benéfico (como discutimos neste artigo ) por várias razões.

Então, como fazer o treino para alguém no esporte  chamado CrossFit ?

Para muitos pode ser algo longo de modalidades mistas como  MPA (máximo potencia aeróbica) treinos com peso mais leve e um alto volume de contrações. Para outros, pode parecer mais cíclico de treinos MPA  (digamos 500m de remo @ pace de 2K ). Pode até vir na forma de um trabalho aeróbico mais longo  Zona 1 (baixo esforço) usado para fins de recuperação. De qualquer forma ve que o propósito é o mesmo … Estabelecer uma grande base aeróbica que lhe permitirá utilizar melhor sua energia, recuperar e melhorar a performance mais tarde em competição

Dan Pfaff (EUA)

De Dan Pfaff nós aprendemos como utilizar o treinamento Alactico-Aerobico (AKA- Treino de Bateria ou Ciclo de Força ), para construir a Capacidade e Potencia Alactica  simultaneamente. Pfaff faz isso com seus atletas treinando com levantamentos olimpicos  com 1- 2 repetições  no minuto para até uma hora. Ao fazer, os atletas estão treinando o sistema Alactico através de fortes contrações de força por  alguns segundos, mas por repetir isso por longos períodos de tempo eles estão forçando seu sistema aeróbio a gerar CP.

Em nosso esporte muitas vezes prescrevemos EMOMs (A cada minuto exercicio dentro do minuto). Isso não é diferente do que Pfaff prescreve. No entanto, podemos alterar a aplicação para que corresponda às nossas demandas. De modo que podemos prescrever treino mistos em minutos opostos.

Por exemplo…
EMOM  20 Minutos: 2 Power Clean @ 85% 7 Handstand push-ups
Outra forma de aplicar é um treino estilo MPA  e adicionar algo de força de tal forma que força o atleta a recrutar fibras de contração rápida e gerar uma forte contração de força para continuar.

Por exemplo…
Por tempo:
100 Calorias de Bike
5 Squat Clean @ 275lb (para um atleta com um máximo de 325lbs )
100 Cal Bike
-desc 5 minutos x2 s~eries

Renato Canova (Itália)

De Canova aprendemos como aplicar o treinamento na Zona 1 (regeneração), como planejar / periodizar a temporada de treinamento e como variar as intensidades de treinamento. Canova acreditava em treinar em uma baixa intensidade no que ele chamou de dias de regeneração, a fim de promover o fluxo de sanguineo / recuperação.

Ele fez o que chamou de dias fundamentais onde os atletas treinaram estimulo  aeróbico, e dias especiais onde os atletas treinaram o lactico e os dias específicos onde treinaram o Alactico. Canova também programou o ano em períodos que ele chamou de fase introdutória, fundamental, especial e específica.

A primeira aplicação no esporte de Condicionamento Físico ou CrossFit  é o que é referido como o treinamento em zona 1 (baseado originalmente fora das zonas da frequência cardíaca, mas foi extrapolado ao esporte a ~ 65% de intensidade). Isso pode ser usado em dias de descanso ou em dias de treinamento para acelerar a recuperação. Em nosso esporte pode ser um dia leve de bike/ remo ou treino de habilidades ou trotes , ou caminhadas (qualquer coisa que promova o fluxo sanguineo e não é algo extenuante
Outra aplicação de Canova é o foco específico para sessões de treinamento (que discutimos neste artigo ).

Utilizamos também um modelo de periodização semelhante. No entanto, quando Canova prescreve um período fundamental nós prescrevemos uma fase de acumulação, e onde ele prescreve um período Específico  prescreveríamos uma Fase de Intensificação e Pré-Competição / Competição (respectivamente).

Charles Francis (Canadá)

De Charles Francis, aprendemos o mérito do treinamento de alta e baixa intensidade que é a alternância de exercícios de alto esforço com exercícios de menor esforço. Francis também defende a priorização  específicas  para atletas  no qual devem trabalhar e dedicar mais esforço para melhorar essa questão especifica

. *  Charlie Francis também tem muito sobre periodização e planejamento como se relaciona com a força e desenvolvimento de velocidade (embora não vamos nos aprofundar ).

A aplicação mais importante que tomamos de Francis é o uso de dias de prioridade.

No entanto, ao aplicá-los ao esporte de Condicionamento Fisico ou CrossFIt é melhor programado após o dia de  descanso. Dessa forma o corpo eo sistema nervoso são recuperados e em um estado ótimo para treinar com uma determinada intensidade. No que diz respeito a ALTO-BAIXO, optamos por dias alternados com base no volume e na intensidade, embora isso esteja sujeito a mudanças caso a caso com base na forma como um atleta está se adaptando / recuperando para o treinamento.

Mike Young (EUA)

De Mike Young aprendemos a importância e  aplicação do treinamento de força-resistência. Embora tenha muito a ser dito , nós escrevemos um artigo inteiro sobre este assunto . Então, em vez de escrever sobre esse tópico novamente vou apenas deixar o artigo sobre resistencia de força no CrossFit

Peter Tschiene (Alemanha)

De Peter Tschiene nós aprendemos como separar o treinamento em fases preparatória e  da competição . Também aprendemos que usar um procedimento constante no treinamento reduz a resposta a ele. O que significa que uma variedade de exercícios / carga é necessária para produzir os melhores resultados. * Tscheine também é bem conhecido por seu modelo de periodização, embora nós não vamos nos aprofundar aqu.

A primeira aplicação para o esporte de CrossFit   refere-se ao treinamento de força e programação, dependendo da época. Durante o off-season (fase da acumulação), o foco do treinamento de força está nas mudanças estruturais / esforço dinâmico (a menos que a prioridade do atleta mude o foco). Então, durante a fase de intensificação / pré-competição, o objetivo é a força absoluta. No que diz respeito à variedade, isto é determinado caso a caso em que a variedade é alterada tantas vezes quantas forem necessárias para obter uma resposta. Dependendo do atleta, pode significar a mudança de exercícios a cada semana ou a cada 4 semanas (mais ou menos).

Aplicação da periodização para o CrossFit

Aprender com cada Coach ; Professor   em relação aos Sistemas de Energia.

programming crossfit

* Para aprender a aplicar essa informação no treinamento de CrossFit voce  pode consultar o nosso artigo sobre Otimização de treino 

Parte 2
Fique atento para uma segunda parte deste artigo. No próximo vamos pensar em alguns modelos de treinamento , modelos de periodização e aplicações  no que diz respeito ao treinamento simultâneo ou concorrente.

Pin It on Pinterest