potencia e crossfit

 

Este é um artigo em duas partes sobre o treinamento de atletas potentes versus atletas resistentes.A primeira parte se concentrará exclusivamente em como identificar um atleta com mais potencia  ou resistencia, enquanto o segundo se concentrará no lado da aplicação e programação.

Potencia e Resistencia Cardiovascular  CrossFit no Brasil e Esportes

Na maioria dos casos, os treinadores caracterizam os atletas como potentes ou resistentes com base em vários fatores. No entanto, essas caracterizações são muitas vezes subjetivas e baseiam-se em relatividades e comparações, em vez de dados concretos. Mas há uma maneira melhor, objetiva, de fazer essas avaliações. Que, é através do uso de testes de preservação de velocidade .

* Observe que existe outros testes ciciicos e mistos  

>A maneira que o teste funciona é pegando os resultados de REmo em 1k, 2k, 3k, e 5k  PR e encontrar as  proporções entre eles
1. 2.000m: 5.000m
2. 1000m: 2.000m
3. 2.000m: 3.000m
4. 3.000 m: 5.000 m

Com estes dados podemos traçar uma linha  e medir quantitativamente o nosso atleta contra sete exemplos teóricos
* Note que este teste é melhor feito com remo como a maioria dos atletas crossfit são proficientes o suficiente para que a técnica não distorcça os dados (versus corrida onde  poucos atletas têm a proficiência técnica necessária ).

Fase de teste :
Como afirmado anteriormente, precisamos de o resultado de um atleta 1k, 2k, 3k e 5k Row PR A maioria dos atletas crossfit tem PR de 1k e 2k , então não deve ser muito  problema fazer  3k e 5k em uma fase de testes de atletas de crossfit para obter  dados .Assim, como afirmado anteriormente, será necessário calcular as seguintes proporções …

1. 2.000m: 5.000m
2. 1000m: 2.000m
3. 2.000m: 3.000m
4. 3.000 m: 5.000 m

Para calcular estes, você precisará fazer a seguinte equação:
(PR Pace da Distância # 1) / (PR Pace da Distância # 2) = ___ x100
* Nota- unidades /pace  = segundos.

Por exemplo …
Um atleta tem um 1k de 3:00 (1: 30 / 500m ou 90s / 500m) e um 2k  de 7:00 (1: 45 / 500m ou 105s / 500m).

Então, neste exemplo você iria calcular a sua preservação de velocidade para o teste # 2 ..
(90 segundos) / (105 segundos) = 857 x 100 = 85,7%

Tipos de classificação do atleta de crossfit :


Depois de calcular as proporções  para os quatro testes, você pode compará-los com as seguintes “Classificações do Atleta”.Enquanto seus números específicos podem não corresponder a nenhum deles exatamente, deve ser claro onde você cai no espectro.Assim, por exemplo, um atleta com os seguintes números (85%, 90%, 89%, 95%) cairá entre Tipo A e Tipo B.

Tipo A – 84,5%, 89%, 87%, 94%
Tipo B – 86,5%, 92%, 90%, 95,5%
Tipo C- 88%, 93,5%, 91,8%, 96%
Tipo D 90%, 93,8%, 93%, 96,5%
Tipo E- 91,5%, 94,2%, 94,8%, 97%
Tipo F – 92,5%, 94,8%, 95,8%, 97,5%
Tipo G- 93,5%, 95,8%, 96,3%, 97,8%
*% Representado como teste 1, teste 2, teste 3, teste 4

Então, o que significam esses tipos de classificação?

Significado da Classificação do Atleta de Crossfit
Na ordem de potencia crescente:
G <F <E <D <C <B <A
* ex- A é o mais potente & G É o menos potente

Em ordem de aumento de resistência:
A <B <C <D <E <F <G
* ex:- G é o mais resistente & A é o menos resistente

Sistema energetico por  Classificação:
Tipo A / B- ~ 2-4 Minutos (~ Resistência Láctica)
Tipo C / D- ~ 6-8 Minutos (~ Limiar aeróbio / potência)
Tipo E / F- ~ 10-20 minutos (~ potência / resistência aeróbia)
Tipo G- ~ 20 + Minutos (~ Resistência Aeróbica)

Estudo de Caso do Atleta de Crossfit


Atleta PR
1k- 3: 14.4, 2k- 7:03, 3k- 11:17, 5k- 18:47
Atletas Scores
2000m / 5000m- 94%
1000m / 2000m- 92%
2000m / 3000m- 96%
3000m / 5000m- 98%

Baseado nas classificações acima Este atleta seria  próximo ao tipo F, o que significa no final do espectro de resistencia  com sua especialidade sendo na faixa de 10-20 minutos. * Observe que este atleta era anteriormente um especialista em corrida 3/5k 


Agora que você tem uma idéia de onde você (ou seus atletas) caem no espectro de potencia e resitencia , e tem um nível básico de conhecimento sobre como o seu  de atleta funciona, é hora de explorar as implicações e como treinar/ prescrever treinamento de Crossfit baseado nele

Implicações:
Estes são padrões gerais com base em uma análise de atletas / clientes / amigos então os resultados devem ser tomados neste contexto.
Nota- Em vez de aplicar essa informação diretamente, você deve usá-la como ponto de partida para análises futuras ou aplicá-la ao seu cenário atual de um atleta de crossfit  (ou seja, não descarte o que você já tem. , faça ajustes e compare novamente , nào descarte resultados que voce já tem ) 

Esquemas de Consistência / Progresso:
Na minha experiência, os atletas de “Tipo A” tendem a ser menos consistentes e mais temperamentais, em termos de números  de semana para semana (independentemente de como  “se sentem”).Considerando que você pode adivinhar com alta certeza que números / pontuação / de um “tipo G” atleta irá ter em um  determinado  treino. Com base na observação os atletas de “tipo G” tendem a ter uma taxa de aquisição de habilidades mais lenta Sabendo disso, você pode ajustar os esquemas de progressão conforme necessário para contabilizar os altos e baixos em números, as taxas de aquisição de habilidades e as velocidades de adaptação de atletas individuais em determinados elementos (ex. Eles se adaptam à força vs muscular vs progressão aeróbica  etc).

Metcon Taticas:
Muitas vezes os atletas mais potentes se saem melhor com treinos  curtos / descanso curto, enquanto que os atletas mais duradouros podem fazer séries mais longasv com tempos de descanso mais moderados. Isso vale especialmente para a recuperação, ou resistência muscular, No entanto, ambas as abordagens devem ser aplicadas no treinamento

Desenvolvimento de Base Aeróbica:
Esforços mais baixos (relativos) de intensidade cíclica devem ser usados ​​ao tentar desenvolver uma base aeróbica para os atletas mais potentes para garantir que eles estejam recebendo o estímulo de criar o treinamento correto (hipertrofia cardíaca excêntrica, densidade mitocondrial, angiogênese etc.).Se eles seguissem o mesmo esquema de progressão / prescrição de um atleta moderado — a resistente , ele não só teria poucos  resultados , mas também pode piorar seu desenvolvimento aeróbio em algumas circunstâncias.Inversamente, os atletas de resistencia necessitam frequentemente de intensidades relativas elevadas para desenvolverem os seus sistemas aeróbios .Observe também que há mais opções tanto na seleção de movimento quanto nos métodos de treinamento ao lidar com o desenvolvimento de bases aeróbicas em atletas resistente (ex-tempos, fartleks, corridas de progressão, etc. com menos foco de baixa tensão e movimentos cíclicos).

Hierarquia de Força:
Eu cubro este tópico em profundidade AQUI . Nesse cenário, a recuperação CP / resistência muscular deve ser priorizada 
Nota- Existem também correlações com o desenvolvimento absoluto de força / velocidade (ou seja, um atleta mais forte do que rápido ou mais rápido do que forte),

Pin It on Pinterest